top of page
  • laedpucrio

Publicações de novos artigos

Atualizado: 11 de mai. de 2023

Novos artigos com autorias de integrantes do LAEd foram publicados recentemente.


O primeiro trabalho, intitulado "BNCC: Coalizões em Disputa na Formulação da Política Curricular Nacional", conta com a participação da vice coordenadora do LAEd, Profa. Dra. Naira Muylaert, e da doutoranda integrante do Laboratório, Deisilucy Sequeira. Além delas, Alda Lage e Tatiane Souza, mestres em Educação (LAEd/PUC-Rio), compõem a equipe de autoras.

https://revistas.pucsp.br/index.php/curriculum/article/view/51258/41864


Leia abaixo o resumo do artigo:

"O processo de construção da BNCC foi marcado por um cenário de instabilidade política e de embates entre inúmeros atores envolvidos em sua elaboração. Na ocasião, dois grupos se formaram, um se posicionando a favor e outro contrário à criação da Base. Nesse sentido, o objetivo deste estudo é compreender os principais argumentos que sustentam os dois posicionamentos a partir dos conceitos de sistema de crenças e de coalizões de defesa de Paul Sabatier. Para tanto, analisamos dois documentos publicados por duas entidades que representam, cada qual, uma coalização. Embora partam de conceitos comuns, como direito à educação, desigualdade de aprendizagem, homogeneização do ensino e qualidade educacional, as coalizões assumem posicionamentos diferentes, o que traz mais questionamentos do que esclarecimentos acerca da compreensão desses conceitos."


O segundo trabalho, sob o título de "A implementação do Turno Único no Rio de Janeiro: Interação e discricionariedade dos agentes" conta também com a autoria de Deisilucy Sequeira (LAEd/PUC-Rio). Ela faz parte da equipe com a Profa. Dra. Ana Cristina Prado (UNIRIO), e Luan Felipe, mestre em Educação (UNIRIO). O artigo integra o dossiê "Implementação de políticas educacionais no contexto Ibero-Americano" organizado pelo Prof. Dr. Breynner Ricardo de Oliveira (UFOP) e pela Profa. Dra. Ana Cristina Prado de Oliveira (UNIRIO).


https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16732/14990


O resumo do artigo pode ser lido abaixo:

"O presente artigo pretende contribuir com o campo dos estudos sobre a implementação das políticas públicas educacionais a partir dos resultados de uma investigação que se se dedicou às traduções e interpretações dos sujeitos envolvidos no processo de implementação do Turno Único, política de ampliação da jornada escolar no Rio de Janeiro. Considerando a escassez de pesquisas no campo educacional que se voltem para os agentes implementadores das políticas (OLIVEIRA, 2019; MUYLAERT, 2021), discutimos conceitualmente a relevância das interações e do uso dos espaços de discricionariedade que estes atores empreendem na implementação de políticas (LOTTA, 2015). Analisamos o papel das burocracias em diferentes níveis (LIPSKY, 2010) e sua interação, em um desenho qualitativo que envolveu entrevistas e grupos focais. Os resultados apontam para as características contextuais e contingenciais que permeiam as interações e tomadas de decisão na implementação da política."


No mesmo dossiê da Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, a Prof. Dra. Alicia Bonamino e a Prof. Dra. Naira Muylaert, junto com a mestre em Educação Natacha Ferreira (LAEd/PUC-Rio), publicaram o artigo "Aspectos iniciais da implementação do Novo Ensino Médio no estado de Mato Grosso".



https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/16620/14974

O resumo do artigo pode ser lido abaixo:

"O artigo tem como objetivo compreender como se desenvolve a implementação do Novo Ensino Médio (NEM) no Estado do Mato Grosso (MT), segundo características vigentes em 2020. A implementação do NEM envolve regras, relações federativas e entre atores burocráticos, que são analisadas a partir de referenciais da Ciência Política, notadamente do binômio ambiguidade-conflito (MATLAND, 1995) e da visão de política pública como processo incremental (LINDBLOM, 1979). O estudo observou que a implementação do NEM tem dois resultados marcantes i. realiza-se em um contexto de natureza experimental, propiciado pela ambiguidade das regras, que permitem interpretações diferentes, e pelo baixo questionamento dos atores estaduais sobre a necessidade da reforma; e ii. acontece de forma pontual, priorizando a expansão de iniciativas em curso e aderentes às propostas do Ministério da Educação – MEC. Nesse sentido, em MT, o NEM foi marcado por ações prévias que aconteceram por indução e incentivo do Governo Federal."


Desejamos boas leituras a todos e todas!



Postagem de

Maria Eduarda



8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page