• laedpucrio

Pibid e Residência Pedagógica 2022: Capes anuncia a continuidade dos programas

No início do mês de março de 2022, a Diretoria de Formação de Professores da Educação Básica (DEB), uma das Diretorias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), anunciou que no início do mês de abril novos editais do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid) e do Programa de Residência Pedagógica (RP) serão lançados.


O anúncio aconteceu durante o evento “Seminário Nacional: Pibid e RP 2022”, promovido pela DEB nos dias 08 e 09 de março de 2022. Vale ressaltar que uma primeira informação sobre o lançamento dos novos editais já tinha sido divulgada pelo atual diretor da DEB Carlos Lenuzza, durante audiência pública em formato virtual da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados sob o tema “Financiamento de programas de formação e estímulo à docência”, no dia 08/11/2021 (Cf. https://www.gov.br/capes/pt-br/assuntos/noticias/capes-garante-continuidade-de-programas-para-formacao-de-professores; acesso em 27/03/2022).


Durante o “Seminário Nacional: Pibid e RP 2022” foi ressaltado pela Diretora-Geral da Capes, Cláudia Toledo, e pelos Coordenadores da DEB, a importância desses programas para os cursos de Licenciatura e, portanto, a necessidade da sua continuidade.


O evento também contou com a participação ativa do Fórum dos Coordenadores Institucionais do Pibid e RP (ForPibid-RP), com a apresentação de experiências de Projetos Institucionais implementados por cinco Instituições de Ensino Superior (IES) – uma de cada região do país – e com uma palestra do Prof. Carlos Moreno (INEP) sobre dados relativos aos cursos de Licenciatura no país.


No desenho institucional proposto para esses programas desde o Edital 07/2018 (Pibid) e 06/2018 (RP), a DEB vem fomentando uma maior participação das Secretarias de Educação na seleção das escolas-campo parceiras e no acompanhamento dos Projetos Institucionais junto às IES. Para a DEB, nos dois programas o foco continua sendo o fortalecimento da formação inicial dos licenciandos, ainda que eles gerem outros efeitos, tais como: os reflexos no cotidiano das escolas-campo e a formação continuada dos professores do ensino superior e da educação básica envolvidos.


Conforme apresentado no Seminário, esses programas já têm sua continuidade garantida para mais uma edição, ainda que com algumas mudanças (incluindo a redução das bolsas). Dado o anúncio, as IES – públicas e privadas – que desejam permanecer nos programas, bem como aquelas que queiram participar pela primeira vez, já podem se organizar através da preparação de propostas de Projetos Institucionais que deverão ser submetidas conforme o calendário que será anunciado.


Por Juliana Cristina Araujo do Nascimento Cock

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

No ano de 2012, por meio da Lei n. 12.711 – denominada lei de cotas –, foi estabelecida a reserva de vagas em instituições de ensino federais para grupos sociais específicos, em função de critérios so